20 coisas para se fazer em Melbourne sem gastar $$$.

Sim! Melbourne é a cidade mais habitável do mundo por três vezes, é a capital mundial da cultura, é totalmente cultural e nem por isso é considerada uma cidade cara. Confira aqui 20 coisas que você pode fazer pela cidade sem desembolsar nada.

1.De Galeria em Galeria

National Gallery of Victoria

National Gallery of Victoria

São diversas as opções e muitas são as galerias de arte espalhadas pela cidade. A National Gallery of Victoria possui uma coleção impressionante, com grandes nomes como Drysdale, Rodin e Constable, entre as obras permanentes, outras itinerantes podem ser vistos de graça. No Ian Potter Centre, a coleção predominante é a australiana e inclui uma impressionante galeria no térreo de obras aborígenes.

Enquanto você estiver no Federation Square, aproveite para visitar ACMI (Centro Australiano para a Imagem em Movimento) e conheça a história interativa do cinema e da TV. Em seguida siga para o Australian Centre for Contemporany Art em Southbank – outra joia arquitetônica com um vasto calendário de exposições. Ainda não satisfeito? Há uma série de galerias privadas na delegacia Flinders Lane, com exposições menores de artistas locais e internacionais.

2. Becos

Hosier Lane

Hosier Lane

Já foi tema de post aqui no blog, mas vale à pena falar novamente. Tela para vários importantes artistas mundiais, os becos são a parte mais tradicional e imperdível da cidade. Cada beco é uma surpresa. Leia a matéria publicada aqui no blog e comece pela Hosier Lane (próxima à Federation Square) e desbrave todos os becos da cidade.

3. Free Bike
O governo da cidade de Melbourne lançou seu programa de bicicletas públicas o melbournebikeshare.com.auem 2010 (você verá os quiosques bicicleta azul espalhados pela cidade), que permite aos visitantes explorar a cidade amiga do ciclista. Os primeiros 30 minutos do aluguel é gratuito. Isso é apenas o tempo suficiente para percorrer de uma ponta da CDB para o outra. Talvez esses 30 minutos sejam apenas o “start” para que você desbrave outras áreas lindas da cidade como o Southbank e Yarra River.

Melbourne Bike Share

Melbourne Bike Share

Melbourne Yarra River and Southbank

Melbourne Yarra River and Southbank

4. Rooftops

 

Rooftop Bar

Rooftop Bar

Pra quem acha que a vida em Melbourne acontece apenas em solo, se enganou. A vida em Melbourne é muito ativa nos Rooftops (terraços) que abrigam diversos bares, mercados e as vistas mais maravilhosas da cidade.

5. Mercados

Queen Victoria Market

Queen Victoria Market

Melburnians adoram um bom mercado e a cidade é recheada deles. Em quase todo subúrbio é possível encontrar mercados que vendem produtos frescos locais, artesanatos, tesouros de segunda mão ou pratos gourmet de vendedores ambulantes em algum momento da semana. Os mais famosos são:  Queen Victoria Market,  Camberwell Market (sundaymarket.com.au), Rose Street Market (rosestmarket.com.au) em Fitzroy para absorver um pouco de criatividade Melbourne; Night Market no Victoria Market (qvm.com.au/night-market) e o Farmers Market em Abbotsford (slowfoodmelbourne.com.au ) para um pouco do gostinho rural na cidade.

6. Santa Kilda

St. Kilda Pier

St. Kilda Pier

Luna Park

Luna Park

É a praia mais famosa da cidade. Se o stress da cidade grande é demais para você, St Kilda é um excelente lugar para respirar ar puro e aproveitar o dia caminhando ao longo do passeio marítimo. As vistas são lindas e não só a praia, mas a arquitetura victoriana e diversas lojas podem ser apreciadas bairro à dentro, não se esqueça de dar uma passadinha no Luna Park.

7. Apreciar a cultura aborígene no Koorie Heritage Trust Cultural Centre.

Koorie Heritage Trust Cultural Centre

Koorie Heritage Trust Cultural Centre

Se você quer saber um pouco mais da história da Austrália antes da colonização inglesa, o Koorie Heritage Trust Cultural Centre é o local para conhecer os guardiões tradicionais, as pessoas Wurundjeri, e aprender algumas coisas sobre a história contemporânea Koorie e cultura. Além disso, obras de arte aborígene permanentes são expostas no local. O Melbourne Museum também tem suas exposições, entretanto é gratuito apenas para estudantes.

8. City Circle Tram

Circle Tram

Circle Tram

O tram em modelo rústico outra opção free para curtir a cidade num todo. Apenas pegue o City Circle e não se preocupe em pagar nada, você pode andar aos arredores da cidade, descer nos pontos turísticos e retornar ao passeio novamente. Sem pagar nada, é claro.

9. State Library of Victoria

State Library Victoria

State Library Victoria

Com mais de dois milhões de livros e a maior cúpula arquitetônica do estilo já feita no mundo, a Biblioteca Estatal de Victoria é um passeio à parte no coração de Melbourne. No centro da cidade e em frente à Melbourne Central Station, você pode desfrutar de todos os serviços como consutlas online, internet, computadores, acervos, etc.. como um cidadão local. Arquitetura? Confira, é imperdível.

10. Royal Botanic Gardens.

Royal Botanic Gardens

Royal Botanic Gardens

38 hectares de espaço verde e montanhoso, diversas plantas, árvores e riqueza de espécies tomam conta do Royal Botanic Gardens localizado aos pés do CBD de Melbourne. Apenas 15 minutos a pé da Federation Square, o jardim é um incrível lugar para passar o dia ou fazer um tradicional pic-nic australiano com os amigos ou família.

11. Igrejas

Catedral de St Patrick

Catedral de St Patrick

St. Paul, St. Patrick ou St. Michel, você não precisa ser religioso para apreciar as construções de algumas das grandes igrejas de Melbourne.

12. Arquitetura

Block Arcade

Block Arcade

Falando em arquitetura, o centro da cidade de Melbourne está repleto de edifícios protegidos como patrimônio de várias épocas e estilos. Prepare-se para preencher o cartão de dados da sua câmera rapidamente com fotos de edifícios famosos ou peculiares da cidade, antigas pinturas de publicidade e até mesmo estruturas futuristas. Os destaques incluem a Estação Flinders Street Railway, Federation Square, Arcade Bock e a sede gótica da ANZ.

13. Shrine of Remembrance

Shrine of Remembrance

Shrine of Remembrance

Shrine of Remembrance , na St Kilda Rd, foi concluído em 1934, como uma homenagem aos homens e mulheres que perderam suas vidas na Primeira Guerra Mundial. Exposições históricas lançam luz sobre os sacrifícios feitos por esses homens e é o local de algumas das mais importantes cerimônias militares e de lembrança àqueles que lutaram pela ANZAC. Visível do outro lado da cidade, o Shine é visto da Swanston St. no CBD, mas não fique vendo de longe, entre e obtenha uma das vistas mais lindas da cidade. (ps.: Meu lugar preferido em Melbourne).

14. Música!!!!

Cherry Bar

Cherry Bar

Depois do café, da arte de rua e do futebol, Melburnians amam a sua música ao vivo.Há uma série de shows gratuitos em toda a cidade praticamente qualquer dia da semana. Na cidade o Cherry Bar é um famoso bar local de rock (apropriadamente sobre AC/DC). Outra opção na city é o Ding Dong, Toff in Town e o John Cortina, além disso, a arte de rua pode ser apreciada em cada esquina, não é pra menos que Melb é a capital mundial da cultura. Além do CBD, subúrbios, como Northcote (Northcote Clube Social), Brunswick (The Retreat) e no St Kilda (The Esplanade Hotel), a música ao vivo não para.

15. Torne-se um fá de literatura no Wheeler Centre

Encontros no Wheeler Centre

Encontros no Wheeler Centre

Os fundadores da Lonely Planet financiaram o Wheeler Centre em 2010, mesmo ano em Melbourne foi listada como uma Cidade UNESCO da Literatura. Ocupando uma parte da Biblioteca Estadual, o Centro é um espaço para “Livros, Redação e Idéias”. Eventos regulares, incluindo oficinas e palestras de artistas, escritores, arquitetos e editores são geralmente livres para participar.

16. Melbourne Town Hall 

Melbourne Town Hall

Melbourne Town Hall

História e arquitetura, os aficionados vão poder desfrutar disso fazendo um tour na Melbourne Town Hall.O edifício é construído de uma mistura de pedras azuis e cantaria da Tasmânia e está lá, todo imponente na  Swanston Street. Ele ainda é um local usado com concertos, comédias e palestras públicas realizadas no auditório principal, bem como nas menores câmeras. Outra grande atração é o Grande Órgão que data de 1929. Para conhecer os bastidores e o pórtico onde os Beatles e Abba já acenaram para seus fãs adoradores, você pode reservar um passeio livre da Câmara Municipal (somente dias úteis) ligando 03 9658 9658.

17. Jogos de Tabuleiros nos Pubs.

Beba, jogue e divirta-se!

Beba, jogue e divirta-se!

Australianos amam um jogo de tabuleiro ou puzzle. Fantasia compartilhada com cerveja é uma das muitas pedidas dos aussies …O Royal Standard Hotel é um dos locais preferidos deles, mas há outros grupos de jogos que se encontram em diferentes partes da cidade. Confira o calendário de eventos Meetup.

18. Conheça a história do início de Melbourne
18

Viva Melbourne na pele e explore um pouco da história urbana da cidade nos bairros no norte da cidade. Passeios em Collingwood, Abbotsford e Clifton Hill estão  no  site  do conselho local e que vão poder levá-lo aos ícones industriais da cidade como, como o Skipping Girl Vinager signal (melhor visto ao entardecer), bem como Abbotsford Convent e Dights Falls.

19. Assista a uma Sessão no Parlamento

Parlamento

Parlamento

Verifique no site do Parliament Government e saiba quando você pode dar uma espiada na Assembleia Legislativa gratuitamente.

20. Aviões

Raaf Museum

Raaf Museum

Aqui você pode encontrar o Royal Australian Air Force Museumem Point Cook, e se deparar com um grande acervo de aeronaves e aviação fascinantes. As visitas são gratuitas (doações são bem-vindas).Ligue antes para saber sobre as visitas guiadas, mas apenas para grupos, junte seus amigos e marque uma visita. Para mais diversão no mundo da aviação, você pode ir até o Plane-Spotters (esquina da Oaklands Rd. e Sunbury Road.) e vai poder ver de pertinho os aviões decolando e aterrissando no aeroporto de Melbourne, a impressão é que você pode tocá-los.

Está sem dinheiro? Por que não curtir essas atividades?
Partiu Melbourne!

Fonte: Lonely Planet.

 

7 perguntas e respostas sobre a Neve na Austrália.

“The winter is coming…” De fato esta foi a frase que mais ouvi aqui na Austrália desde que a temperatura começou cair. E ela caiu mesmo. O país é conhecido por pessoas bronzeadas, praias e um ótimo clima, mas nos meses de junho, julho e início de agosto o país é marcado pelas baixas temperaturas e neve! Tenho recebido alguns comentários no blog à respeito da neve aqui na Austrália, então resolvi juntar tudo e fazer uma postagem só respondendo todo mundo, espero que agrade!

1. Quando e onde posso ver neve na Austrália?
A região alpina da Austrália se localiza em New South Wales e em Victoria. Em NSW você certamente encontrará neve em Snowy Mountains durante Junho a Setembro  é lá também que se localiza o maior alpe da austrália, o Mount Kosciuszko com 2228 metros e 1/4 da altura do Monte Everest. Em Victoria, a High Country está localizada à alguma horas de carro de Melbourne e tem grandes nevascas durante todo o inverno. Na Tasmânia também se vê neve durante o inverno, inclusive o ponto turístico mais procurado no inverno é o Mount Wellington, famoso por ter sido escalado por Charles Darwin, ele pode ser visitado na cidade de Hobart, e fica apenas 40 minutos do centro da cidade.

2. Quando o frio realmente chega aos Alpes Australianos?
As estações são bem marcadas, portanto assim que começar o inverno pode esperar, vem frio e neve por aí. O tempo pode mudar rapidamente nos Alpes australianos. As temperaturas podem variar muito nas montanhas e quanto mais altas são elas, mais frio fica. No início do inverno as frentes frias e tempestades vinda do oceano sul começam a trazer o frio pra Austrália e com elas temperaturas abaixo de zero e neve. O frio mais intenso na Austrália foi -23ºC em Charlote (1994) em suas montanhas nevadas. Portanto, se você está à procura de baixas temperaturas aqui é o lugar.

Mt. Weelington, Hobart (TAS).  Fonte: wikimedia.org

Mt. Weelington, Hobart (TAS). Fonte: wikimedia.org

3. É possível fazer esqui ou snowboard na Australia?
SIM! Australianos aguardam o ano todo o inverno para esquiar e praticar snowboard. Em NSW você pode praticar o esporte na cidade de Kiandra, conhecida também como berço do esqui australiano quando noruegueses em passaram a produzir seus próprios esquis e introduziram o esporte na região em 1861. Em Victoria você vai poder fazer isso na região do Mount Buller. Todos os resorts têm escolas de esqui para todos os níveis de idade e habilidade tornando fácil aprender um novo esporte.

Classes de Snowboard - Fonte: www.snowsummit.com

Classes de Snowboard – Fonte: http://www.snowsummit.com

4. E onde estão essas pistas?
Há resorts em três estados australianos que servem para o esqui, snowboard e outras atividades na neve.

  • New South Wales  é o lar de quatro estâncias resorts: Thredbo, Perisher, Selwyn Snowfields e Charlotte Pass.
  • Victoria tem 5 resorts: Mount Hotham, Falls Creek, Mount Buller, Mount Buffalo e Mount Baw Baw.
  • Tasmânia tem 2 áreas de esqui em Ben Lomond e Mount Mawson.

    Mount Buller, Victoria. Fonte: http://www.deancooper.com.au/

    Mount Buller, Victoria. Fonte: http://www.deancooper.com.au/

5. Existe algum evento relacionado com a estação de inverno?
SIM! Inclusive é o maior jogo de inverno do Hemisfério Sul! É o Victorian Interschools Snowsports Championships, responsável por trazer mais de 5.000 estudantes australianos para participarem de competições em diversas modalidades. Os jovens  representam sua escola e os melhores competidores têm a oportunidade de ir e competir em uma competição nacional, representando o seu estado. Noventa por cento dos esportistas de inverno na Austrália iniciaram suas carreiras nesse campeonato. Imperdível.

SUBARU VICTORIAN INTERSCHOOLS SNOWSPORTS CHAMPIONSHIPS - Fonte: http://vicinterschools.com.au/

SUBARU VICTORIAN INTERSCHOOLS SNOWSPORTS CHAMPIONSHIPS – Fonte: http://vicinterschools.com.au/

6. Mas é só snowboard ou esqui?
Há muitas experiências de neve na Austrália, e não apenas esqui e snowboard. Tobogã, tubos de neve e trenós são muito populares em todos os resorts. Guerra com bolas de neve e fazer bonecos de neve também fazem parte da diversão, facilmente você pode voltar a ser criança. Há maneiras originais para aproveitar o pontos turísticos australianos, uma delas pode ser passeios com trenó puxados por cães.

Passeio de trenós puxado por Huskies em Falls Creek. Fonte: http://www.heraldsun.com.au/

Passeio de trenós puxado por Huskies em Falls Creek. Fonte: http://www.heraldsun.com.au/

7. Que experiência eu vou poder tirar disso?
Tenha certeza que a experiência é rica! O inverno australiano também é marcado por alguns animais nativos que só se vê na nave como wombats, gambás, cangurús e pasmem, cavalos selvagens podem ser vistos ocasionalmente nos campos de neve.
Há uma incrível variedade aves exclusivas na região fria. Quanto às pessoas, os australianos são simpáticos e sempre prontos para ajudá-lo dentro e fora das pistas de esqui, se necessário.
Não importa se você nunca foi à neve ou se você é um esquiador avançado, você vai encontrar algo único nos campos de neve da Austrália e nesse caso para cada um é uma experiência diferente. Os Alpes australianos são belos e por vezes esquecido parte da paisagem australiana.

Então, da próxima vez que você pensa da Austrália, assim como as praias e o deserto australiano lembre-se: aqui neva também.

10 Motivos para se mudar para a Austrália hoje!

Nunca vou esquecer a primeira vez que ouvi falar da Oceania, foi numa aula de geografia na quinta-série. As poucas palavras ditas pela minha professora foram: “Esse é um continente de um país só, é a terra dos cangurus, mas sem grande importância para nós, vamos ao próximo continente”. Ouvir aquilo me deixou mais curioso e curioso a tal ponto que vim parar justamente na Austrália, este país encantador, exótico e sem igual. E pra provar que a Austrália não é apenas a “terra dos cangurus” eu vou listar aqui 10 motivos para viver na Austrália:

 

1. AUSTRALIANOS
Eles são animados e receptivos. Com um sorriso no rosto, australianos sabem como fazer você se sentir em casa. Sempre que você encontra um nativo é muito provável que ele irá perguntar como você está, o que está fazendo ou quais são os seus planos para o fim de semana. Eles estão “dando em cima de você?” Paquerando? Não! Esse é apenas o jeito cordial do australiano de tratar os outros, apenas não se esqueça de retribuir e ser cordial com eles também, isso tem muita importância pra eles.

2. MULTICULTURALISMO
A Austrália é conhecida como a nação do mundo mais amigável com os imigrantes. Asiáticos, árabes, indianos estão em grande peso por aqui. E não é só deles que a Austrália e feita, quando se trata de largar tudo e partir pra uma aventura, a Austrália é a nação “queridinha” dos europeus.  E agora vai ser dos brasileiros também.

3. COMIDA
Comida francesa, espanhola, brasileira, mexicana, asiática, tailandesa, etc.. A quantidade de imigrantes e a proximidade com os países asiáticos faz tudo se tornar mais fácil quando o assunto é alimentação. Até agora não achei nada específico australiano, o que eu achei foi a cozinha do mundo.

4. BELEZAS NATURAIS
Florestas maravilhosas, montanhas incríveis, praias paradisíacas, cenários de tirar o fôlego e até mesmo um deserto no meio do país. As paisagens não perdem em nada pra nenhum outro canto no mundo. Com dimensões continentais, a diversidade de locais para ir e admirar é incontável.

 

Fonte: Arquivo pessoa - 12 Apóstolos

Fonte: Arquivo pessoa – 12 Apóstolos

 

Fonte: arquivo pessoal - Grampians National Park

Fonte: arquivo pessoal – Grampians National Park

Arquivo pessoal: 12 Apóstolos

Fonte: arquivo pessoal: 12 Apóstolos

Fonte: Arquivo pessoal: 12 Apóstolos

Fonte: arquivo pessoal: 12 Apóstolos

Fonte: arquivo pessoal: Tasmânia - Mt. Weelington

Fonte: arquivo pessoal: Tasmânia – Mt. Weelington

 

Fonte: arquivo pessoal - Hasting Caves (TAS)

Fonte: arquivo pessoal – Hasting Caves (TAS)

Fonte: arquivo pessoal - Tasmânia - Friendly Beach

Fonte: arquivo pessoal – Tasmânia – Friendly Beach

Fonte: arquivo pessoal - Cataract Gorge

Fonte: arquivo pessoal – Cataract Gorge

Fonte: arquivo pessoal - Sydney Bonday Beach

Fonte: arquivo pessoal – Sydney Bondi Beach

Fonte: arquivo pessoal - Fim do dia em South Melbourne

Fonte: arquivo pessoal – Fim do dia em South Melbourne

Fonte: arquivo pessoal - Port Sea, Sorrento Beach (grande Melbourne)

Fonte: arquivo pessoal – Port Sea, Sorrento Beach (grande Melbourne)

5. VIDA SELVAGEM
De pequenos animais mortais como as tão temidas aranhas ou cobras australianas até os mais fofos coalas e cangurus. Se você quer encontrar vida selvagem aqui é o lugar! A convivência é tão boa que encontrar canguru no quintal da sua casa pode ser algo rotineiro. E não é mentira! No primeiro contato você acha lindo, em seguida eles passam a ser como pardais pra você no fim você acaba não dando mais moral pra eles.

Fonte: arquivo pessoal - Ballarat Wild Life

Fonte: arquivo pessoal – Ballarat Wild Life

Fonte: arquvio pessoal  - Ballarat Wild Life

Fonte: arquvio pessoal – Ballarat Wild Life

6. CLIMA
O clima é semelhante ao Brasil, entretanto as estações são bem marcadas e tudo fica mais lindo. A única diferença é que em alguns locais faz realmente calor (45ºC) e outros faz realmente frio (-10ºC). O clima australiano é em sua maioria temperado, entretanto de calor insuportável a estações de esqui você encontra na Austrália.

7. QUALIDADE DE VIDA
Parques, habitação, transportes, saúde, salário e economia aquecida. Tudo isso pode proporcionar qualidade de vida de sobra. Sem contar os momentos de lazer, parques estão disponíveis por toda a cidade e é impossível andar 2 km sem encontrar um deles e com ótima estrutura. O transporte é eficiente e quando atrasa você tem direito à bônus. Ciclovias por toda a parte. Educação é levada a sério. Com tudo isso os australianos estão sempre de bom humor e aproveitando a vida ao máximo e isso nos contagia brasileiros.

8. SEGURANÇA
Abrir o notebook numa estação deserta de ônibus, esquecer a casa aberta, andar normalmente nas madrugadas à rua ou sacar dinheiro em um caixa eletrônico sem proteção. Certamente a segurança foi um dos pontos que mais me chamou a atenção por aqui. Australianos e nós também podemos andar tranquilamente com câmeras, notebook, ipad’s, celulares sem medo e sem receio. Roubo, ladrões, estupros, etc.. Isso acontece, mas em bem menor quantidade e a polícia é sempre eficiente e disposta em ajudar.

9. ESPORTES
Partidas de futebol aos domingos à tarde? Não! A moda por aqui são o Rugby, Cricket, Golf e o Futebol Australiano que não tem nada a ver com o Soccer, o nosso futebol. Nem por isso você deixa de encontrar o futebol propriamente dito. Australianos amam surfar, mas também praticam todo e qualquer esporte. Eles têm um estilo de vida muito ativos e amam de preocupar com a beleza, assim o esporte é o maior aliado dos australianos que é um povo lindo.

10.  SENDO VOCÊ MESMO.
Já imaginou sair à rua e encontrar alguém vestido de Pikachu? Ou um senhor usando saias floridas? Mulheres de burcas? Trajes orientais? De pijama? Descalço? Com roupas e sapatos furados? Ou sem roupa? Na real os Australianos não estão nem aí com a maneira que você se veste, com a marca que você usa, com sua nacionalidade ou sua preferência sexual. A regra predominante aqui é: Seja feliz e seja você mesmo! Quando cheguei em terras australianas tive a impressão que todos eram loucos, na verdade o louco era eu por viver tanto tempo sem vir pra cá!

Road Trip Grampians National Park

Alugue um carro de última hora, junte os amigos e saia sem destino! Pois foi bem assim que aconteceu nossa última Road Trip pela Austrália. Tudo aconteceu de última hora e local decido às pressas foi o Grampians National Park que apesar de ser decidido em última hora não perdeu e nem deixou a desejar em nada com relação as outras opções de turismo que a Austrália tem para o oferecer.

Pra quem gosta trekking, caminhada e montanhismo o lugar é execelente! O parque fica localizado em Halls Gap uma área conhecida pelas cadeias de montanhas e cânions. Lá é possível em um dia só caminhar, apreciar a natureza e os rochedos formados pela mãe natureza.

As paisagens são de perder o fôlego e… LITERALMENTE PERDER O FÔLEGO!

Para chegar até o topo é preciso “caminhar” 2.100 metros, entretanto, estes com inclinação bruta!
Descobrimos lá que esses 2.100 metros não são em distância horizontal mas sim vertical, em altura.

O fim da caminhada e trekking compensa qualquer esforço feito para chegar até o topo, a sensação de liberdade e ao mesmo tempo de contemplação é incrível.

Bom, eu não tenho muito pra ficar falando, é melhor eu postar um vídeo massa que fizemos e as fotos, aí vocês vão entender…

Partiu!

 

Red Balconies.

Red Balconies.

Caminho estreito até o Pinacle.

Caminho estreito até o Pinnacle.

Manos da BYO. (Eu (Ivan), Doglas, Edu e Rai.

Manos da BYO. (Eu (Ivan), Doglas, Edu e Rai.

Cavernas

Cavernas

Be careful!

Be careful!

Em outro topo!

Red Balconies – Na pontinha again!

Pinacle

Pinnacle – O ponto mais conhecido do parque nacional.

Pinacle, principal atração do Parque.

Pinnacle, principal atração do Parque.

Vista para todo o Halls Gap.

Vista para todo o Halls Gap, Lago e Parque Nacional Grampians.

Manos da BYO

Manos da BYO

Na pontinha.

Na pontinha.

Caminho para os Red Balconies

Caminho para os Red Balconies

Canions!

Canions!

Yes! 2100 metros!

Yes! 2100 metros!

Canions.

Canions.

Salt Water Lake: O Lago Rosa de Melbourne

Salt Water Lake - Lago Rosa.

Salt Water Lake – Lago Rosa.

É possível flutuar nas águas salgadas do Salt Water Lake sob a ponte West Gate, mas não é recomendado. Isso não significa que essas águas não valem uma visita.

Devido à  alta concentração natural de sal em suas águas e as condições meteorológicas nos últimos tempos, três lagos no  Westgate Park, em Port Melbourne, mudaram de cor, variando os tons do rosa ao pink. 

O fenômeno é natural e só ocorre em lagos de água salgada em alguns países pelo mundo. Além de Melbourne, ainda existem outros lagos rosa no Parque Nacional Murray-Sun no noroeste de Victoria.

De acordo com Parks Victoria, muita luz, pouca chuva além da interação natural de uma alga unicelular inofensiva e uma halobacteria são os  responsável pela mudança de cor das águas do lago.  Não há existem evidências de que as bactérias são perigosas, mas não é aconselhado que as pessoas entrem em contato com a águas.

No verão as cores do lago variam podendo chegar até em tons “vermelho-sangue” quando as temperaturas em Melbourne atingem cerca de 40 graus.

O lago fica localizado no WestGate Park, se você está em Melbourne não pode deixar de conhecer e aproveite, as águas ficam nessa tonalidade somente até o início do outono, após isso só no verão você poderá presenciar o fenômeno.

Eu que não sou bôbo, não perdi tempo e corri lá!

Update: Caso queria ir de Bus, procure na City pela ‘Route 234 towards Garden City’ desça no ponto final e siga as placas sentido “Westgate Park” ou apenas procure  e siga em direção à Westgate Bridge! Ah! Se vc perguntar para alguém como chegar, provavelmente eles não saberão nem que o lago é rosa, pergunte sempre por “Westgate Park”.

lago rosa 2

DCIM140GOPRO

DCIM140GOPRO

DCIM108GOPRO

DCIM140GOPRO

DCIM140GOPRO

Fonte: The Age Australia

12 Apóstolos e Great Ocean Road

“Surpreenda-se com o Twelve Apostles” – Essa era a promessa que nós mais tínhamos ouvido durante os últimos seis meses de Austrália. E realmente aconteceu, o Parque Nacional dos 12 Apóstolos promete e cumpre!

Pra começar, organizamos nossa viagem no dia anterior, uma sexta-feira,  às 11hs da noite, eu e um grupo na balada outros em casa, e como sempre dizemos que viajar sem planos é muito bom, lá fomos nós, com cara, coragem e carro alugado, sentido à um dos lugares mais lindos que já conheci, a Great Ocean Road e ao Parque Nacional dos 12 Apóstolos.

“Desfrute de tudo o que o cenário tem a oferecer nas famosas torres de arenito da Great Ocean Road. Esqueça as coisas sem importância da vida, percorrendo essa impressionante costa escarpada e exposta ao vento onde ficam os famosos Twelve Apostles (Doze Apóstolos).” Frases como essa não são nada incomuns ao se andar por Melbourne. E foram elas que nos atraíram até lá, e a garantia de esquecer de tudo foi verdadeira, pelo menos no momento que estava lá foi possível esquecer as “coisas sem importância da vida” e desfrutar de um lugar incrível, a sensação era de estar em outro mundo, o cenário é maravilhoso e as paisagens até agora não saíram da minha cabeça.

As colunas de arenito, os 12 Apóstolos, despontam do Oceano Antártico no Port Campbell National Park como fossem nobres sentinelas de um mundo ancestral. Há muito e muito anos, ou há 20 milhões de anos, estavam presos aos penhascos do continente. Eles foram esculpidos por ondas e ventos como cavernas, depois arcos e, por fim, colunas com até 45 metros de altura.

Os elementos implacáveis da natureza continuam provocando erosão nos espigões a uma velocidade de aproximadamente dois centímetros por ano. Hoje restam apenas oito colunas e algumas se renderam às forças da natureza nos últimos anos. O Arco de Londres fazia parte de uma ponte de via dupla até 1990 quando o arco mais perto da costa desmoronou deixando dois turistas presos e assustados. Outro Apóstolo de 50 metros desabou em 2005.

É uma sensação revigorante de fim de mundo contemplar esta costa varrida por ventos e mares violentos. Nos 12 Apóstolos é possível sentir a brisa do mar no seu rosto, ouvir o ruído dos respiradouros esguichando água e observar o mar batendo de encontro às colunas.

Em dias mais calmos, é possível ver os Twelve Apostles se transformarem de sinistras silhuetas na sombra em gloriosos monumentos de areia coloridos pela luz do sol. Contemple vistas de tirar o fôlego na alvorada e no pôr-do-sol ou tenha uma ideia da escala épica deste lugar a partir da ampla praia abaixo. Desça os 70 metros do despenhadeiro Gibson Steps até chegar à areia, aonde você vai se sentir um anão ao lado de uma gigantesca coluna rochosa.

Ouça histórias de naufrágios e conheça a geologia e a ecologia da costa em caminhadas autoguiadas pela Loch Ard Gorge. Ou veja de perto os espetaculares Apóstolos, como Razorback, Island Archway, Thunder Cave, Bakers Oven Rock, Sentinel Rocks e Grotto. Você também pode aproveitar essa costa esculpida e repleta de navios naufragados com uma aula de história em uma viagem de helicóptero.

A erosão causada pelos elementos da natureza tem tentado apagar esses imensos pilares por milhões de anos, mas bastam alguns minutos aqui para apagar as pequenas preocupações da sua cabeça.

Pois é, parte do texto acima não é meu, você pode encontrá-lo aqui, impossível descrever por mim mesmo tudo o que aquele local proporciona.

No mais, fotos abaixo:

Australia Day

26 de Janeiro - Australia Day

26 de Janeiro – Australia Day

O dia 26 de Janeiro aqui na Australia é marcado pelo Australia Day. A tradição de ter o Dia da Austrália como um feriado nacional nesta data é recente, e até 1935 essa data não era comemorada em todos os estados e territórios australianos. Só a partir 1994 que a Australia começou a celebrar o Austrália Day de forma consistente e como um feriado.

O Australia Day celebra o início da ocupação britânica da Austrália. Mas apesar disso ainda há muito debate, uma vez que os aborígenes australianos acabaram sentindo-se excluídos, já que eram os primeiros ocupantes aqui. Hoje o maior desafio do Conselho Nacional do Australia Day é buscar atender o desafio de fazer do dia 26 de Janeiro um dia para todos os australianos inclusive aborígenes.

Fireworks Australia Day

Fireworks Australia Day

Apesar de 26 de janeiro ser marcado pela comemoração da chegada da primeira frota de 11 navios com condenados da Grã-Bretanha a Australia, este evento específico irá celebrar a Austrália contemporânea: a  sociedade diversificada e paisagem, suas notáveis ​​realizações e futuro brilhante do país. Também será uma oportunidade para refletir sobre a história da nação, e considerar o que podemos fazer para a Austrália ser um lugar ainda melhor no futuro.

australia day facesNeste dia, metade da população do país de 21 milhões de habitantes participam de um evento organizado pela comunidade australiana, ou se reúnem com a família e amigos com a intenção de celebrar o dia nacional. Muitos aproveitam o dia para relaxar com amigos fazendo um famoso barbecue australiano. Festejos, celebrações e atos cívicos, também acontecem, há desfiles de barcos e o final do dia é marcado por todos cantando o Advance Australia Fair (hino nacional da Australia) e uma grande queima de fogos.

O dia da Austrália é o dia em que os maridos cantam para as esposas em barcos separados simbolizando que as guerras que acabaram.

Se você está na Austrália e quiser acompanhar os principais eventos em sua cidade, acesse os links abaixo:

Celebrações em Sydney e a tradicional GRANDE bandeira australiana.

Celebrações em Sydney e a tradicional GRANDE bandeira australiana.