1 ano da “Melhor vida que já tive na vida!”

IMG_5032
Era um sábado, dia 03 de fevereiro de 2013, e exato um ano atrás eu acordava pra viver a “melhor vida que eu poderia ter na vida“, frase da amiga Jana!

Não sabia o que esperava por mim, uma única certeza eu tinha: estava saindo do casulo na qual ficara por 25 anos, estava prestes a realizar aquilo que sempre queria: SER UM CIDADÃO DO MUNDO! E fui! Sem olhar pra trás…

Minha mãe costumava apoiar minhas decisões com aperto no coração (as vizinhas e comadres sabiam da minha viagem mais que eu, a felicidade era tanta que ela contava pra todo mundo, linda!), meu pai um tanto e sempre quieto não dizia nada (talvez esse era o jeito dele de apoiar), meus irmãos estavam com um misto de felicidade e tristeza, os amigos… Ah! Esses foram a melhor surpresa, ao mesmo tempo que perdi alguns, ganhei outros (irmãos) verdadeiros.

Meu primeiro destino era o Porto em Portugal. Viagens, novos amigos, casa nova e a princípio a estadia seria curta, apenas seis meses. O que eu não esperava era ser contemplado com outra bolsa de estudos, desta vez para Austrália, só que agora por mais um ano e meio, SIM, o sonho só estava começando. E começou… Hoje completo meu 1.º ano fora do Brasil!

Após esse tempo, sem perceber você descobre que deixou de ser aquele menino bôbo e que realmente agora você é adulto, é dono de si e que crescer dói, mas quem disse que seria fácil?
Você aprende que nem sempre estar longe, é estar longe de fato. Descobre que a distância é só um motivo para lhe aproximar daqueles que você verdadeiramente ama e receber o mesmo daqueles que te amam.
E por falar em amor, você chega até pensar que não vai conseguir viver longe de algumas pessoas, na verdade você aprende que ninguém é insubstituível mas que a saudade nem sempre pode ser preenchida por outras pessoas ou por coisas, e isso dói. Entende que a internet aproxima as pessoas, mas que um conselho recebido pessoalmente de um amigo ou parente próximo vale, e vale muito. Uma mensagem com mais de 1000 caracteres numa rede social não chega aos pés de um abraço apertado ou um colo de mãe. E falando em mãe e família, como eu queria apenas poder olhar nos olhos de alguns para conversar.
Longe de casa você lembra das brigas que tinha com sua mãe pelas marcas de produtos, detergente era Ypê, palha de aço era BomBrill, Papel Higiênico era Neve e por aí vai… Agora você descobre (aprende) que os produtos Home Brand (aqueles da marca do supermercado) tem a mesma ou senão qualidade superior a de alguns produtos de marcas famosas, você precisou mudar de país para descobrir que sua mãe sempre esteve correta.
Você aprende que juntar dinheiro é bom, mas que gastar ele com a melhor viagem da sua vida pode ser o melhor investimento naquele momento.
Entende que experiências valem muito mais que conhecimento adquirido em faculdade, mas não esquece que se não fosse a faculdade talvez o seu sonho não seria possível.
Adquire qualidades de economista, mas o problema é que sempre no final das contas essa  “faculdade de economia” que você fez não está fazendo diferença, sua bolsa está esgotando e você só torce para que ela seja renovada logo.
Se torna chef de cozinha, eletricista, intérprete, guia de turismo e psicólogo, seus housemates e amigos são os mais beneficiados.
Você aprende que pagar o aluguel no final do mês ou como conseguir dinheiro são problemas muito mais importantes que querer saber da vida dos outros.
Reconhece que não precisa agradar ninguém e quando agrada tem certeza que essa pessoa realmente merece.
Aprende que precisa dar alguns passos na sua vida e que agora as decisões estão nas suas mãos e que o seu futuro e sua felicidade só dependerá de você.
Chora, e chora sozinho!
Tem medo, tem aflições, algumas vezes se sente um covarde, mas ao mesmo tempo se torna a pessoa mais forte do mundo, só pra dizer: “Está tudo bem!”. Principalmente para aqueles que você ama.
Aprende que aquela relação causa-efeito realmente existe, e o que fizer vai refletir lá na frente.
Por fim, você aprende que ficar longe, fazer um intercâmbio, morar fora, mochilar, etc.. fez você crescer, só que mesmo com todas essas experiências você na verdade não aprendeu nada, está só no começo da caminhada, mas quer que ela seja eterna e nunca mais quer deixar de aprender, talvez seja por isso que já está pensando: “Qual meu próximo destino?”


Então, que venham então os próximos meses, o próximo ano, as próximas experiências, os próximos destinos e que a vida continue sempre assim: Keep Going e sendo a melhor vida que já tive na vida..

É só…

#PartiuAustrália

Anúncios

O meu avô…

Nunca é tarde para realizar seus sonhos...

Nunca é tarde para realizar seus sonhos…

No auge dos seus mais de 65 anos ele tinha um sonho: o Sonho Americano!
Faltava apenas uma semana para ir atrás de seus objetivos, nunca vou esquecer da nossa curta conversa naquela terça-feira à tarde no caminho entre Duartina e Lucianópolis, interior de São Paulo.

“- Júno!” –  Me chamou  meu avô com seu jeito sereno e carinhoso.
“- O vô precisa falar uma coisa pro cê!”
“- Pode falar, vô!” – Respondi
“- O vô tá indo realizar o sonho dele nos “Estados Unido”,e o vô só queria dizer que você precisa ter sonhos e correr atrás dos seus, assim como o vô está reazliando sonhos dele, nunca deixe ninguém tirar a sabedoria que você conquistar, você pode perder tudo, mas essas coisas ninguém vai tirar… Se você tem um sonho corra atrás dele! O vô vai sempre torcer por você!” – Aconselhou meu avô se referindo desta vez ao meu sonho, o Sonho Australiano.

Eu deveria ter uns 15 anos, ele já estava velho, não sabia ler nem escrever, não falava as palavras corretamente e muito menos era um expert nas frases mais bonitas, ele apenas sabia contar dinheiro e assinar seu nome e com muita dificuldade por fim eu ficava um tanto irritado por ter que estudar no dia seguinte.
Por trás de seus óculos surrados e das rugas havia na verdade um cara cheio de vida, que sempre acreditou nunca ser tarde para realizar seu sonhos, ele sempre querendo dar conselhos, eu sempre precisando de um confidente!
Enquanto ouvia de outras pessoas que meu sonho era “impossível” ele sempre me dizia para ir em frente e nunca desistir deles, foi o que eu fiz.

Ele voltou dos Estados Unidos, hoje eu estou na Austrália!

E eu cabei de ligar para o meu avô no Brasil,  e ele já com a voz um tanto trêmula, do outro lado da linha apenas disse:

“- Juno, você não tem idéia de como o vô (sempre na 3ª pessoa) está contente que você está realizando seu sonho, continue buscando sua sabedoria por que isso ninguém vai tirar de você.”

Eu desta vez com a voz trêmula e com o coração apertado de saudade, só consegui responder: “Obrigado por acreditar…”

Queria fazer um post diferente hoje, mas foi inevitável.. Sem mais palavras pra descrever o tamanho do referencial que ele é pra mim! Mesmo com mais de 65 anos, analfabeto, foi ele para os Estados Unidos, atravessou o México e um deserto andando, superou todas as dificuldades, não olhou para trás e depois de velho realizou o sonho que muitos “jovens” por medo e insegurança não conseguem realizar.

Hoje esse post é pra você, meu vô Silvério, nunca vou deixar de dizer:

VÔ, VOCÊ É MEU HERÓI!

Sejam exploradores e não meros turistas

 

Mochilão Espanha

Mochilão Espanha

Há alguns dias de partir para a Austrália, lembro-me claramente que na semana passada eu estava em Portugal, na cidade de Guimarães, nos últimos dias por aquele país resolvemos conhecer aquela cidade, até nos perder. Estávamos sem roteiro, sem gps, sem lenço e sem documento, e a frase do momento foi: “nós somos exploradores e não turistas“.
Viver em Portugal por 6 meses foi algo maravilhoso e a maior experiência que tiro de lá foi exatamente esta: a de explorar o novo, ir atrás do que não se conhece, sem horários, sem rotas, apenas com um destino e bons amigos! Agora de partida para a Austrália espero que aconteça o mesmo, quero não ser apenas um estudante, um viajante ou um morador de lá, o que eu quero mesmo é explorar  e ser um explorador daquele lugar incrível que espera por nós!

Então aí vai um texto sensacional do site Vagabundo Profissional:

Um apelo aos meus amigos viajantes: sejam exploradores e não meros turistas!!

Madrid

Madrid

Para isso se desapegue, seja curioso e escolha caminhos diferentes!! Largue a opção carro e ar condicionado e a substitua por um meio de transporte local, seja ele uma bicicleta ou um elefante, entenda como as pessoas locais vivem e se perca… Muitas vezes se perder é se achar!!

Escolha novos caminhos, explore, seja menos rigoroso com você mesmo, deixe o desconhecido te surpreender, coloque um mapa no bolso, tenha algumas dicas em mente e siga o seu coração! Esteja aberto a novas amizades, converse com aquele local que se veste engraçado e descubra que por traz daquelas roupas existe um mundo impressionante!!

Tente falar a língua local, nem que seja um muito obrigada ou uma meia dúzia de palavrões. Se divirta. Faça parte deste mundo que você teve o privilégio de conhecer!! Viajar é um privilégio, seja grato por cada terra descoberta!

Coma comida típica, já dizia meu pai “arroz e feijão eu como em casa”… Se der dor de barriga você vai ter a chance de saber como funciona o sistema de saúde da cidade! Seja leve, veja tudo pelo lado positivo e nunca esqueça que tudo é experiência e aprendizado!! Hoje você chora, amanhã é só alegria!! Eu garanto que sua história sobre como passou mal naquele dia é motivo até hoje de muitas risadas entre seus amigos e você acabou até esquecendo de contar sobre aquele jantar careta naquele restaurante de culinária internacional!!

Preocupe-se menos, arrisque-se mais e eu te garanto que será a melhor viagem da sua vida!! Carregue consigo um sorriso sincero, eu te garanto que ele é a chave para muitas portas, ajude as pessoas que passarem pelo seu caminho sempre que puder e lá na frente quando você mais precisar, uma mão desconhecida estará estendida em sua direção!!!

Se fosse para andar de carro, usar GPS, estar com os amigos, comer arroz e feijão e não arriscar, seria mais barato ter ficado em casa.

Palma de Mallorca

Palma de Mallorca

Se não sabe brincar, nem desce pro play!! Viajar é uma arte e com o tempo você percebe que aquela foto linda cheia de likes não representa nada, a alegria está mesmo nos bastidores, nos cheiros e nas cores!! Ela está nas pessoas que você conhece e no quanto você aprende com elas!! Pessoas que viajam sempre tem uma história que vale a pena ser ouvida! Você se torna uma pessoa mais interessante para você mesmo!! Viajar é mais do que conhecer um novo lugar e pessoas diferentes, é conhecer mais a si próprio através dos desafios que o desconhecido irá lhe apresentar pelo caminho… Por isso, explore!!

 

Todo mundo tem uma música…

Quem me conhece, principalmente quem convive comigo, sabe que eu sou movido a musica e costumo escolher uma música para cada momento, e durante meu último intercâmbio (que ainda está acontecendo) uma música sempre mexeu muito comigo, é a música do Swedish House Mafia – Don´t Worry Child, princialmente a parte em que ela diz: “Não se preocupe, garoto, veja, os céus tem um plano pra você!” e olha só o que o céu me preparou, essa ida à Austrália e muito melhor que eu já havia planejado algum dia..
Pois bem, eu precisava de uma música para marcar essa nova fase, e ouvir meus amigos dizer: “Meu! Toda vez que ouço essa música e não consigo lembrar de outra pessoa a não ser você!”, essa música é a do AVICII – Wake Me UP, no primeiro dia que ouvi pensei logo comigo: “Esse será meu tema da Austrália” então aí está ela e o seu melhor trecho (Já traduzido):

“Tentei carregar o peso do mundo
Mas só tenho duas mãos
Espero ter a chance de viajar o mundo
Mas não tenho nenhum plano
Gostaria de poder permanecer jovem assim para sempre
Sem medo de fechar os meus olhos
A vida é um jogo feito para todos
E o amor é um prêmio…”

Eu sempre comentava com meus amigos, que queria ser um “cidadão do mundo“, queria viajar muito e não envelhecer, já descobri porque gostei tanto assim dessa música, agora só falta o amor que ela fala, mas isso é assunto pra um próximo post, em breve, quem sabe…

#PartiuAustrália

E o sonho [RE] começou…

explore-itineraries-three-great-days-melbourne

Bom, aqui no Porto é dia 08/06/2013, exatamente 14:59h, e depois de algum tempo relutando, aqui estou eu, escrevendo neste novo blog que servirá para contar minhas experiências em mais uma nova jornada: a AUSTRÁLIA!

Tudo começou há pelo menos 10 anos, basicamente em desde de 16 Janeiro/2003 quando eu havia comprado meu 1.º Cd do Hillsong United, e lá havia uma faixa interativa mostrando todo o trabalho que esse grupo fazia na Austrália e também mostrava bastante desse mesmo país.

Pronto, a partir daquele momento, comecei pesquisar muito sobre a Austrália e um novo sonho começava nascer, o de “intercambiar” para Austrália um dia, quem sabe? Sempre sonhei com aquilo, com o país, com o povo, com as praias, com os cangurus, com as riquezas naturais, com a Hillsong, e muito mais que aquele lugar tinha.

De um tempo pra cá esse sonhou acabou ficando esquecido, talvez porque comecei a fazer Medicina Veterinária, o que tomou tempo, e o foco muitas vezes acaba indo todo por aí, e no meu sonho em fazer mestrado entretanto, o intercâmbio nunca saiu da minha cabeça, e durante o 4.º ano, fui contemplado com uma bolsa de estudos para estudar em Porto-Portugal, vim pra cá e conheci a Europa, e como gostei muito de Portugal, foi aberto um edital do Ciência Sem Fronteiras e como eu queria prorrogar mais minha estadia aqui, acabei me inscrevendo.

Mas.. como nem tudo são flores, no meio do caminho, recebi um mail onde minha candidatura para Portugal não seria possível e em contrapartida  eu poderia escolher entre diversos países, um deles era o Reino Unido, optei por ele.. e minha bolsa começou a ser implementada.

E de novo como “tudo que é difícil é mais gostoso”,  novamente vem um mail que minha candidatura para o Reino Unido não seria possível, mas que para garantir o compromisso que o Governo Federal fez, que eu poderia opinar e escolher: ou melhorar o meu inglês e participar só em 2014  do intercâmbio no Reino Unido ou alterar minha candidatura IMEDIATAMENTE para onde?

R: AUSTRÁLIA!!!!!!!!!!!!

E aqui estou eu, escrevendo o primeiro texto deste blog, com muitas expectativas, muita tensão e a partir de hoje quero contar tudo por aqui.. é uma nova jornada, já estou há 4 meses no Porto-Portugal, creio que volte algumas semanas ao Brasil e embarco rumo ao 1.º e mais importante de todos os meus sonhos: MORAR NA AUSTRÁLIA!

Espero que tudo dê certo daqui pra frente e pra não perder o costume:

“Escolha uma nova história para sua vida e acredite nela..”

Então..

#PartiuAustrália!