A Austrália e a sua guerra ao Terror.

Nos últimos dias a Austrália elevou o seu alerta terrorista para o nível “alto” temendo retaliações após o anúncio de envio de forças especiais, tropas e apoio monetário na ofensiva internacional contra o estado islâmico.
Segundo o  primeiro ministro Tonny Abbott, o risco de um atentado terrorista é PROVÁVEL (risco alto), mas não IMINENTE (risco extremo).
Após esses anúncios, algumas ações foram tomadas e algumas notícias começaram a surgir nos meios de comunicação, como as abaixo:

Polícia prende quinze suspeitos de terrorismo na Austrália (Via G1)
A polícia federal australiana anunciou nesta quinta-feira (18) a detenção de 15 pessoas, nas cidades de Sidney e Brisbane, em uma operação antiterrorista contra um grupo que planejava atentados contra civis. “Acreditamos que o grupo desbaratado hoje tinha a intenção e começava a planejar atos violentos na Austrália”, revelou o chefe da polícia federal, Andrew Colvin

Polícia australiana mata ‘suposto terrorista’ jihadista (via G1)
A polícia de Melbourne matou um “conhecido suposto terrorista” que esfaqueou dois agentes, um dia após o Estado Islâmico (EI) convocar os jihadistas para matar australianos de maneira indiscriminada, informaram as autoridades nesta quarta-feira.

Australiano suspeito de terrorismo é Morto em Melbourne (via Aljazeera)
Embora as autoridades confirmaram que Haider estava provavelmente trabalhando sozinho, o ataque vem apenas um dia depois o chamado para todos os muçulmanos matar indiscriminadamente australianos.

Austrália descobre planos de jihadistas do Estado Islâmico no país (via G1)
A polícia australiana anunciou nesta quinta-feira (18) ter desarticulado uma rede de partidários do grupo radical Estado Islâmico (EI) que tinha a intenção de realizar decapitações na Austrália. “Não são apenas suspeitas, e sim intenção. Esta foi a razão que levou a polícia e as forças de segurança a agir”, disse o primeiro-ministro Tony Abbott, que mencionou informações sobre eventuais decapitações públicas.

Mas o que muda para nós imigrantes e para cidadãos australianos?
Talvez para você que já está aqui ou que virá em breve nada irá mudar, por enquanto. A única diferença claramente notada é a maior presença de policias em locais de grande circulação e público visando garantir ainda mais a segurança da população, o que já não é muita novidade para nós. A segurança em portos, aeroportos, estações de metrô e edifícios públicos também foi reforçada. Ontem, inclusive, estive no aeroporto de Melbourne e foi possível notar um maior rigor quanto à segurança de quem entra e quem sai da país.

O serviço de inteligência australiano também tem trabalhado fortemente contra e para descobrir possíveis ataques terroristas em território australiano e sua maior preocupação seria na verdade com seus próprios cidadãos australianos que lutam no Oriente Médio. Um homem-bomba que matou três pessoas em Bagdá em julho foi identificado como australiano, assim como os dois homens recentemente fotografados segurando as cabeças decepadas de soldados sírios. Com isso muitas leis anti-terrorismo estão sendo alteradas devido aos últimos acontecimentos tornando-as assim mais rigorosas (via Aljazeera).

“Infelizmente, por algum tempo, os australianos terão de aguentar mais segurança do que estamos acostumados e mais inconveniente do que gostaríamos”, disse Abbott em um discurso parlamentar segunda-feira. “Infelizmente, por algum tempo, o delicado equilíbrio entre liberdade e segurança pode ter que mudar.” (via World.Mic).

Apesar dos fatos acima, a sensação de segurança por parte da população não foi alterada, embora fique um clima de tensão fique no ar.

A visão que tenho de tudo isso?
Fico comovido com os inocentes, pessoas quem não nada a ver com a história e acabam sofrendo, um exemplo é o caso do pequeno Mohammed que entrou em contato com um emissora para dizer a seguinte frase:  “Children just understand each other and they get along, and they don’t care what race, what religion, what culture. Get to know us. When you get to know us, we’re actually very good people.” said Mohammed.

Crianças apenas entendem entre si e se dão bem, eles não ligam para raça, religião ou cultura. Conheça-nos! Quando você nos conhecer, verão que somos boas pessoas…” Disse Mohammed (via ABC).

Mohammed pede que os australianos parem de fazer generalizações, provavelmente ele é reflexo e é uma das vítimas do racismo e preconceito que muitos dos que não tem nada a ver com todos esses fatos acabam sofrendo.
O mundo seria bem melhor se adultos conseguissem resolver seus problemas de uma forma tão pura e simples como essa criança.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s